A favor

Sonia Racy

30 de março de 2011 | 16h10

Criticada desde que retirou do site do MinC a licença do Creative Commons – permissão para visitantes do portal usufruir do conteúdo sem precisar pedir autorização ao próprio órgão ou ao criador-, Ana de Hollanda ganhou apoio externo: a do Conselho Internacional de Criadores de Música, em evento em Nairóbi, no Quênia.

A entidade acredita que a defesa dos diretos autorais e de gestão coletiva devem ser decididos pelos criadores. Sem intervenção governamental.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.