A Deuza de Goldman

Sonia Racy

01 de abril de 2010 | 06h58

Casada há 32 anos com Alberto Goldman, Deuzeni – Deuza, para os amigos -, se prepara para as mudanças exigidas no cargo de primeira-dama do Estado. “Trabalhei 34 anos, estou aposentada há 5 e hoje me dedico à família. Agora isso vai mudar.”

O que pretende? “Quero tocar a revitalização do Parque da Água Branca onde fica o Fundo de Solidariedade, por meio de parcerias. E ampliar para o Estado, o projeto municipal Visão do Futuro, de doação de óculos para crianças.”

O casal não planeja mudar-se para o Bandeirantes. “É pouco tempo, estamos bem instalados em Higienópolis. E o Fundo fica aqui perto, em Perdizes.” Linha política? A dupla é exemplo de democracia inter-religiosa. “Sou cristã, o Goldman é judeu. E cada um dos filhos tem sua própria crença.”

Por Paula Bonelli

Tendências: