A culpa e a lei

Redação

04 de setembro de 2008 | 14h25

Edemar Cid Ferreira não só não quebrou como teve seus crimes falimentares… prescritos, segundo confirma o Tribunal de Justiça. É que pela nova Lei de Falências, o prazo de prescrição segue as normas do Código Penal e começa a correr do dia em que se decretou a quebra da empresa.

Agora, só resta mesmo aguardar o banqueiro processar o Banco Central.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.