A conferir

Sonia Racy

13 de agosto de 2015 | 00h40

O fato de a Justiça ter decretado a falência do Banco Cruzeiro do Sul e nomeado Vânio Aguiar como interventor – não é o BC e sim a Justiça a responsável pelo ato – causou incômodo no meio financeiro.

Na condição de administrador da massa falida do Banco Santos, Aguiar entrou com processo judicial, em setembro de 2008, contra o Cruzeiro do Sul. Dizia que o banco havia desviado R$206,2 milhões dos credores da instituição.

Em relação a essa ação específica, Vânio explica: ela será delegada a terceiros.

Tendências: