A conferir

Sonia Racy

30 de outubro de 2014 | 01h07

A Defensoria Pública de SP deve aprovar, hoje, a criação de cotas de 20% dos cargos para negros e índios em seus concursos públicos. A medida será válida não apenas para defensores, mas, também, servidores e estagiários.

Como ainda não há lei regulamentando a questão nos estados, o critério tem como base regra usada na esfera federal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: