Mais de 70 legendas na corrida pelo Fundo Eleitoral

Sonia Racy

13 de setembro de 2019 | 00h50

.

O COMPLEXO DE PRÉDIOS DO TSE EM BRASÍLIA. FOTO: DIVULGAÇÃO

O COMPLEXO DE PRÉDIOS DO TSE EM BRASÍLIA. FOTO: TSE

Enquanto o Congresso discute a nova cifra bilionária do Fundo Eleitoral para as eleições do ano que vem, não param de crescer, no TSE, os pedidos para formalização de novos partidos. Este ano foram registradas três novas siglas, entre elas o Partido Nacional Corinthiano e do Partido da Evolução Democrática.

Ao todo, 76 legendas tentam entrar no jogo eleitoral – do qual já participam 35 – a tempo de usufruir os recursos do Fundo em 2020. Tem de tudo: Partido dos Indígenas, dos Animais, Militar e até Partido Pirata do Brasil.

E a ‘antiga’ UDN
pede passagem 

Quem ainda não conseguiu seu lugar ao sol foi a União Democrática Nacional, que tenta ressurgir pelas mãos de seu presidente Marcus Alves de Souza. O total de assinaturas ainda não é suficiente.

À coluna, Souza diz acreditar que consegue emplacar a nova UDN em meados de novembro – e já com bancada de pelo menos 16 senadores e 35 deputados federais.

“Tem nome aí de cair o queixo”, avisou – mas desconversou sobre uma possível migração do clã Bolsonaro.

Huck bem na fita,
em Cingapura

Ao que apurou a coluna, Luciano Huck “causou boa impressão” aos governadores Camilo Santana (CE), Eduardo Leite (RS) e Paulo Câmara (PE), que estão em Cingapura – todos levados por Jorge Paulo Lemann – para um ciclo sobre imersão em tecnologia e gestão de pessoas.

O apresentador participou de palestras e não escondeu seus planos de entrar no páreo em 2022. Repetiu, nas suas intervenções, que “se nada for feito, o Brasil vai implodir”.

Huck na fita 2

Os governadores posaram com o apresentador, ao lado dos vices de SP, Rodrigo Garcia, e os de Sergipe e Ceará, além do secretário de Desburocratização de Bolsonaro, Paulo Uebel.

Covas busca aliado
contra pirataria

Bruno Covas recebeu ontem, no seu gabinete, o detetive Peter Ratcliffe, que atua em área ligada à propriedade intelectual na policia britânica, em Londres. O prefeito quer firmar parceria para combater, com seu convidado, a venda de produtos piratas pela internet.

Na Operação Comércio Legal, que o secretário Fábio Lepique conduz na Prefeitura desde o ano passado, já foram apreendidas 2 mil toneladas de produtos piratas.

A briga pela água
no Parque Augusta

Um entrave está atrasando a apresentação do projeto do Parque Augusta pela Secretaria do Verde. O problema estaria na falta de um requisito colocado pelo Movimento Parque Augusta. O grupo quer que a água do córrego Augusta, que corre no subsolo e nas sarjetas da rua, seja aproveitada no espaço.

O movimento promoveu estudo para aferir a qualidade da água e concluiu: ela é potável.

Elza no fórum de
inclusão da Amcham

Antes de cantar no Rock in Rio, Elza Soares tem agenda inédita: será presença ilustre no Fórum de Diversidade, que a Amcham promove terça que vem.

O evento, que marca os 100 anos da câmara, abordará os problemas da inclusão no País. Na plateia, presença já garantida de mais de 500 executivos.

Nobel em Trancoso,
para falar de inovação

Paul Romer, o Nobel de Economia que criou a Nova Teoria do Crescimento, desembarca aqui em novembro, para o Fórum de Trancoso. No encontro, para o qual Rodrigo Maia também foi convidado, o Movimento Brasil Digital vai discutir inovação tecnológica – com Google, Oracle, IBM e Whirlpool, entre outros

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: