Guedes quer sala mais próxima de Bolsonaro no Planalto

Sonia Racy

20 de abril de 2019 | 00h45

PAULO GUEDES. FOTO: FOTO: ALAN SANTOS/PR

PAULO GUEDES. FOTO: FOTO: ALAN SANTOS/PR

Cheek to cheek

Consta que emissários de Paulo Guedes procuram um novo espaço no Planalto. Para que o ministro fique mais próximo, fisicamente, do chefe Bolsonaro.

Vale lembrar aqui frase repetida por Delfim Netto: é muito mais produtivo ministro da Fazenda trabalhar perto do presidente – e assim evitar mal-entendidos.

In loco

Em meio a tantas incertezas, José Auriemo, do Cidade Jardim, está na França fechando os finalmentes dos contratos com a marca Chloe e com a Balmain, que vão se instalar no shopping. A primeira inaugura loja no Brasil em outubro e a segunda, em maio do ano que vem.

Como sente a economia da moda por aí? “Estão focados em produtos de alta qualidade e design devido ao impacto chinês”, analisa Auriemo, presidente da JHSF.

Amigo do amigo

A referência ao “amigo do amigo de meu pai” não é a única passagem significativa nas nove páginas da colaboração que Marcelo Odebrecht entregou em Curitiba. Pelo menos dois outros momentos são ilustrativos das conversas na cúpula da empresa.

Amigo 2

Em um deles, o diretor Irineu Meireles comenta em 2008 negociação com o Ministério das Minas e Energia: “Uma provocação à madame nessa fase delicada pode complicar a nossa vida”. Madame era a ministra Dilma Rousseff.

Em outro, o próprio Marcelo pergunta a diretores em 2010: “Nós patrocinamos o l.º de Maio oficialmente da CUT? Amanhã vou estar com Lupi e Paulinho da Força e lá vem choro!”

Futuro tucano

Deve acontecer sim, mas não antes de junho, o congresso do PSDB para definir se ele “volta às origens”, como prega Tasso Jereissati, ou “se moderniza”, como pretendem setores ligados a Doria.

Antes disso, segundo fontes tucanas, é preciso renovar diretórios. Os municipais estão definidos, os estaduais serão eleitos no fim do mês e o nacional, em maio.

Conflito

Conhecida petista, a professora Bebel, da Apeoesp, presidirá a Comissão da Educação da Alesp. Há quem veja aí conflito de interesses. Como Daniel José, do Novo, que será… seu vice na comissão.

Leia mais notas da coluna:
+ Ação da Rede na área de cartões agita a concorrência
+ Hernanes e Jadson, os campeões no Twitter

Tendências: