Vice-prefeito sugere ‘Lei Soninha’ contra colega que atrasou

Sonia Racy

11 Janeiro 2017 | 00h45

O tucano Vanderlei Macris chegou atrasado à reunião de anteontem à noite do PSDB e já na entrada ouviu o que não esperava: “Olha a hora! Vai ter de pagar uma multa…”

A provocação foi de Bruno Covas, vice de Doria – que aplicou multa à secretária Soninha Francine, por atrasar na primeira reunião do ano.

De Manaus ao Carandiru

Enquanto o governo Temer corre aflito atrás de soluções para os presídios, o MP paulista aguarda a decisão, no Tribunal de Justiça, da situação dos 74 policiais ali absolvidos – em outubro – pelo massacre de 111 presos no Carandiru.

Tudo indica que, com o fim do recesso do Judiciário, essa absolvição – por 3 votos a 0 – deve ser reavaliada na 4.ª Câmara do TJ. Esta pode confirmar a sentença ou propor novo júri.

Lentos 2

Dois recursos do MP contra aqueles 3 a 0 já foram entregues ao STJ e ao STF, mas estes têm de esperar a definição de SP. Os policiais aguardam a conclusão do caso em liberdade. Alguns deles, na ativa.