No Brasil, Fidel distribuiu charutos para garçons do Fasano

Sonia Racy

29 de novembro de 2016 | 00h16

Quando Fidel esteve no Brasil, em 1959, foi jantar no… Fasano. Fabrizio Fasano, do alto dos seus 81 anos, se lembra da figura impactante. “Nunca conheci alguém tão carismático”, conta o fundador do grupo.

Curiosidade: Fidel mandou ligar para o restaurante para saber quantas pessoas estariam trabalhando na noite. Levou um charuto cubano para cada um e os distribuiu pessoalmente.

Leitura

No Brasil, dois títulos sobre o falecido líder cubano foram lançados pela editora Paralela nos últimos dois anos. A Vida Secreta de Fidel, de Juan Reinaldo Sánchez, em 2014, e Fidel e a Religião, de Frei Betto.

Tendências: