Marcelo Odebrecht recusa ser responsável por omissões de diretores

Sonia Racy

25 de novembro de 2016 | 01h05

Depois do entrave com as autoridades americanas em torno do valor da multa (US$ 2,5 bilhões) que lhes cabe, a delação gigante da Odebrecht deu uma recuada ontem, segundo fonte próxima às negociações. Marcelo Odebrecht se recusa a atender à exigência dos procuradores para que seja responsável por eventuais omissões dos demais diretores.

O executivo tampouco quis assumir questões relacionadas a seu pai. O filho de Emílio não assinou ainda a delação – e os outros presos do Grupo também não.

Sozinho

O estado de Marcelo preocupa. Um dos advogados do numeroso time que atende aos 77 delatores chegou a confessar a um amigo que, por ele, deixaria o executivo… em Curitiba.

Bate-volta

Ex-diretores da Odebrecht que fizeram a delação premiada voltaram ontem a São Paulo e ficam de stand-by. A previsão é que retornem a Brasília na terça-feira.