Mandado contra Jucá pode atingir Maia

Sonia Racy

20 de novembro de 2016 | 00h45

Ricardo Lewandowski já pediu, e só falta a presidente Cármen Lúcia marcar o dia para o STF julgar um mandado de segurança que pode mexer com Brasília. Nele, o deputado Telmário Mota pede que se anule a eleição de Romero Jucá à segunda vice-presidência do Senado – cargo que ele ocupava antes de ir ser ministro de Temer.

O pedetista Mota recorre ao art. 57 da Constituição, que proíbe senadores de serem reeleitos para cargos da Mesa na gestão imediatamente seguinte. Quando Jucá voltou, o cargo ainda estava vago.

Fator Jucá

E por que isso importa? Porque, se a corte acatar o pedido, cria jurisprudência que vetaria reeleição de Rodrigo Maia à presidência em 2017. Se, no entanto, o caso não for julgado até o fim do ano, perde o objeto.

Tendências: