O arquiteto do projeto de regularização de capitais

Sonia Racy

02 de novembro de 2016 | 00h15

Pelo mercado, ontem, houve quem lembrou que foi Joaquim Levy, ministro da Fazenda em 2015, o arquiteto do projeto de regularização de capitais externos. À época, todos apostavam que seria um fracasso.

Na roda 

Esse esquecimento faz recordar observação que Mario Henrique Simonsen (1935-1997) repetia em encontros informais quando ministro de Geisel, nos anos 70. Ele contava a história de um ministro mexicano que, assim que chegou ao poder, encontrou amigo de infância que não via há 50 anos.

O sujeito passou a acompanhá-lo diariamente até em casa, sempre carregando sua pasta. Até que ele deixou de ser ministro e o amigo, então, nunca mais apareceu.

Um dia eles se reencontraram em uma festa e o ex-ministro cobrou: “Você, hein? Todo dia ia lá me procurar para carregar minha pasta. Mudou, né?” E o amigo: “Eu mudei? Quem mudou foi você, que era ministro e não é mais”.

Tendências: