Samba no pé? “Não!”

Samba no pé? “Não!”

Sonia Racy

22 de fevereiro de 2014 | 01h11

Foto: Luciana Prezia

Alessandra Ambrosio está no Brasil, mas não vai curtir o carnaval por aqui. Mesmo admitindo não ter samba no pé, a top veio da Califórnia, onde mora, especialmente para ser madrinha do Baile da Vogue, em SP. E, no camarim, recebeu a coluna.

Já desfilou na avenida?

Não, nunca.

Tem vontade?

Tenho medo. (risos)

Tem samba no pé?

Não. Amo samba, lá fora até finjo que sambo, mas, como boa gaúcha, não tenho samba no pé.

Vai lançar uma marca de roupas própria. Pretende seguir carreira de estilista e largar as passarelas?

Não, essa marca é uma extensão da minha carreira. Em primeiro lugar, eu sou modelo. A marca é apenas a extensão disso.

Quais as principais características da marca?

Ela se chama Ále by Alessandra – porque Ále é meu apelido. É para mulheres dos 18 aos 40 anos. Eu mesma desenhei a coleção e fiz as provas de roupa e a campanha. Vou lançar a marca nos EUA dia 17 de março.

Tem acompanhado as manifestações no Brasil desde o ano passado? Chegou a participar de alguma forma?

Só participei pelo Instagram. Dou um super apoio ao povo para ir às ruas.

Recentemente, você foi muito criticada por ter revelado que fez uma cirurgia plástica aos 11 anos. Como foi isso?

Fui mal interpretada. Falaram até que eu tinha feito a plástica porque já pensava em ser modelo. Isso não é verdade. Quando me submeti à cirurgia, nem sabia o que era ser top model. /SOFIA PATSCH

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.