1º vez em Paraty

1º vez em Paraty

Sonia Racy

30 de julho de 2014 | 01h10

Foto: Paulo Giandalia/Estadão

Gal Costa está entusiasmada com o show que fará hoje na abertura da Flip. Não à toa: será seu début na cidade de Paraty e ela é grande amante de literatura.

A seguir, trechos da conversa que a baiana teve com a coluna.

É emocionante tocar em uma festa literária pela primeira vez?
Sim, até porque esta também será minha primeira vez em Paraty. Apesar de eu ter morado no Rio de Janeiro, nunca vim para cá, então está sendo uma oportunidade também.

A Flip homenageia Millôr este ano. Mas perdemos, recentemente, outros dois grandes escritores: Ariano Suassuna e João Ubaldo Ribeiro. Vocês eram próximos?
Tive bastante contato com o João. Ele gostava muito de computador, então nos comunicávamos, sempre trocávamos e-mails.

Vai fazer alguma homenagem a ele ou ao Ariano Suassuna?
Provavelmente sim, mas de uma maneira muito espontânea. O repertório será o do meu último disco, Recanto, sem tirar nem por.

Você fez campanha para o Lula em 1989. Já tem candidato para a eleição deste ano?
Ainda não decidi. Preciso pensar, não sei ainda em quem vou votar. Precisamos esperar as coisas se desenrolarem ainda.

Acha que a classe artística anda um tanto desanimada com a política e desengajada de uma maneira geral?
Não exatamente. Temos de esperar para ver. Votei na Dilma, mas acho que Lula foi melhor do que ela. E, na verdade, o que FHC começou, Lula deu continuidade. Ainda preciso pensar muito. Aconteceram muitas decepções. /MARILIA NEUSTEIN

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: