Na frente

Sonia Racy

04 de outubro de 2010 | 23h00

O nome do 11º ministro do STF, que Lula indicará, terá de oferecer ao Planalto um ativo extra: ser totalmente a favor da Lei da Ficha Limpa. Assim, avalia o governo, ele assume a vaga, vota, desempata e mata de uma vez por todas as pretensões “esperneantes” dos políticos fichas-suja eleitos.

As eleições lotaram os restaurantes de Sampa, domingo, tumultuando o trânsito. Esperou-se mais tempo para estacionar no Rodeio, por exemplo, do que para almoçar.

Mesários, que antigamente ganhavam ticket de R$9,00 para o almoço, tiveram upgrade: R$20,00.

Aloysio Nunes pediu uma semana antes cair na campanha de Serra. Está exausto.

Por essa, Guilherme Leal não esperava. Foi confundido com o …Tiririca.

Cobertor curto em van de tucanos e aliados, domingo. Jingle, que Kassab mantém em seu celular desde sua campanha de 2008, tocou, sendo reconhecido por Gisele Nunes Ferreira: “Nossaaa eu usava esse jingle até outro dia”. Alckmin, presente, olhou para um lado. E o prefeito para o extremo oposto.

Maior vitoriosa do primeiro turno? A margem de erro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: