Nada é mais belo do que uma criança gargalhando

Estadão

25 de junho de 2010 | 17h39

Uma das engenhocas ambulantes do espetáculo

Uma das engenhocas ambulantes do espetáculo "A Devolução Industrial": começa chato, mas como melhora...

       Minha opinião é a seguinte: começa bem chato, pretensioso, cansativo. Mas depois melhora muito. Estou falando do espetáculo A Devolução Industrial, que a companhia Udi Grudi, de Brasília, trouxe a São Paulo, e que encerra sua temporada neste domingo, dia 27, em duas sessões na Sala Crisantempo, da Vila Madalena: às 16 h e às 19 h. A direção é de Leo Sykes.
         A ideia do grupo, que existe em Brasília desde 1982,  é fazer um rastreamento histórico da evolução do mundo, mas há um erro básico de ritmo e de chatice no início, principalmente por causa do primeiro personagem, uma espécie de ser místico, “talvez uma força da natureza, talvez um deus, talvez um mágico muito gaiato”, como tenta explicar o release… É monótono demais.
         Porém, começam a surgir os personagens clowns e as crianças da plateia desatam a rir em cenas simples. Não há nada mais lindo no mundo (de novo, na minha opinião) do que uma criança rindo abertamente, espontaneamente, deliciosamente. E como é maravilhoso ver os três atores da cia. Udi Grudi (Luciano Porto, Marcelo Beré e Joana Abreu) usarem da maior simplicidade para conseguir isso. Toda a pretensão inicial cai por água baixo quando um simples clown ‘entala’ seu corpo numa estrutura de madeira em forma de cubo vazado. Isso funciona mais do que qualquer tentativa de explicar o mundo. Vá ver para crer.
          O público também fica fascinado com as engenhocas que o grupo põe em cena. Máquinas malucas, estruturas que andam, um trenzinho improvisado, um robô barulhento. Tudo encanta e fascina. No final, ainda servem um sopa vegetal, feita no palco com um liquidificador antigo.  Corra, é só mais este fim de semana. E tenha paciência com o início do espetáculo, como eu tive. Passa logo.

SERVIÇO DO ESPETÁCULO:  “A DEVOLUÇÃO INDUSTRIAL”
Sala Crisantempo
Rua Fidalga, 521 – Vila Madalena – São Paulo
Tel: (11) 3819-2287
Só até  27 de junho. Sábado e domingo em dois horários: 16h e 19h.
Ingressos: R$20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia)
Indicação etária: livre para todas as idades
Duração: 55 min. Capacidade: 100 lugares

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.