Dia da Pizza: onde comer redondas sem glúten em São Paulo

Estadão

09 Julho 2012 | 18h23

O glúten, proteína encontrada principalmente no trigo e na cevada, não pode ser consumido por pessoas que sofrem da doença celíaca. Isso exclui da dieta dos celíacos todo tipo de massa feita de farinha de trigo. Pizza, portanto, nem pensar? Duas pizzarias paulistanas encontraram alternativas para quem quiser comemorar também esse 10 de julho com uma boa redonda.

A Maria Gula, inaugurada há quatro anos, contou com a insistência de uma cliente celíaca, que sempre perguntava se não havia como criar massas sem trigo para as pizzas servidas na casa.

“Demoramos muito para conseguir elaborar algo parecido com a massa de pizza”, afirma a proprietária Ana Luiza Notari. As redondas sem glúten, que estrearam sete meses atrás, são feitas a partir de uma mistura de fécula de arroz, batata e mandioca. Clientes com restrições alimentares devem fazer a reserva da pizza especial. Em todas as coberturas, a casa cobra uma taxa adicional de R$ 10 pelo ingrediente alternativo. Sob encomenda, Ana Luiza também produz cupcakes e bolos sem farinha de trigo.

A Tal da Pizza, no Itaim Bibi, tem uma história semelhante. Miriam Freitas, sócio-fundadora da pizzaria, começou a procurar alternativas a partir do pedido de um amigo celíaco. Há dois anos, ela serve – pelo mesmo valor – pizzas com massa à base de amido de milho. “É um pouco quebradiça, não tão crocante quanto a original”, afirma Miriam. “Mas é uma das únicas formas de não excluir os celíacos de bons momentos com família e amigos em uma pizzaria”.

O Blog do Curiocidade elaborou um roteiro com outros locais onde é possível consumir alimentos sem glúten na cidade:

America. A rede oferece aos clientes um manual que lista todos os pratos e indica substituições possíveis para pessoas que têm doença celíaca, intolerância à lactose ou fenilcetonúria.

A Tal da Pizza. R. Dr. Mário Ferraz, 351, Itaim Bibi, 3079-3599.

Diaita. Uma padaria em que todos os itens são feitos sem glúten e sem lactose. Saiba mais sobre ela e aprenda a fazer um pão totalmente sem glúten neste post. R. Padre Luciano, 122, Jd. França, 2548-7550.

Maria Gula. R. Carlos Weber, 606, V. Leopoldina, 3641-2511.

Outback. Nas 13 unidades da rede, os funcionários são treinados para indicar substituições de pratos. Um quitute sem glúten é a sobremesa ‘Chocolate Thunder from Down Under’ (R$ 19,75), um brownie feito totalmente sem farinha de trigo – ela não é usada nem para untar a forma.

Sem Glúten Marilis. Na fábrica criada por Marilis Maldonado Moraes, que sofre de doença celíaca, nenhum funcionário pode levar comida de fora. Isto evita contaminações. Bolos, pães e outros quitutes sem glúten estão disponíveis. R. Cachoeira, 623M, Belém, 2962-6244.

Se conhecer outros endereços, deixe um recado em nossa área de comentários.

(Com colaboração de Míriam Castro e foto de JF Diorio/AE)