Vilão na TV, herói no cinema

Cristina Padiglione

16 de setembro de 2007 | 20h16

Olavo Novaes pode aprontar à vontade na tela da Globo, que “Paraíso Tropical” mal terá acabado quando o filme “Tropa de Elite” baixar nos cinemas. Malvado na novela, Moura é apresentado como herói (e herói num cenário que favorece mais o surgimento de curingas do que de batmans) no longa-metragem de José Padilha.

Por mais que se meça a dimensão gigante da telinha da TV diante da telona do cinema, a imperdível performance do ator haverá de levar sua boa fama a todos os ouvidos.
Moura surge no filme de José Padilha, tão difundido já entre os camelôs do Rio e downloads na web, como o policial honesto do Bope, o Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio. E quem já se surpreendia ao vê-lo no folhetim de Gilberto Braga e Ricardo Linhares, que fique avisado: aquilo não é nem metade do que ele pode apresentar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.