US$ 70 milhões é a soma que a Record reconhece como investimento no tripé olímpico

Cristina Padiglione

28 de agosto de 2008 | 02h04

É o que a Record diz.
Que US$ 70 milhões foram consumidos na compra pelos direitos de exibição dos Jogos de Inverno de Vancouver, em 2010, pelo Pan-Americano de Guadalajara, em 2011, e, finalmente pela Olimpíada de Londres, em 2012.

Diz que o gasto não é mero esforço para agregar valor, não. Espera-se pagar a conta e lucrar com o bolo. Quem quiser pagar pelos 3 eventos para anunciar na emissora em um zilhão de inserções a serem distribuídas por 4 anos poderá desembolsar em torno de US$ 54 milhões. E, claro, há a opção de se anunciar só por Guadalajara ou por Vancouver, antes que Londres chegue.
Até lá, a missão da casa é reconstruir o departamento de esportes e convencer a platéia sobre a mudança de canal do cardápio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: