Silvio Santos dá seu aval ao Pânico

Cristina Padiglione

27 Maio 2007 | 22h58

Figuraça sedutora, Silvio Santos é o que há.

Autorizou, em tese, que Wellington Ceará continue a imitá-lo no Pânico, via RedeTV! A cena, registrada num encontro entre Ceará, Vesgo, Silvio e a mulher, Íris Abravanel, mais a filha Daniela Beyrute, em Los Angeles, foi exibida há pouco no programa de TV.

A condição de Silvio para a continuação de sua imitação por Ceará é: a cada semana, o Pânico terá de arrumar cinco donativos, de cinco doadores distintos, para o Retiro dos Artistas, asilo que cuida de artistas sem recursos no Rio de Janeiro. Feito isso, o aval se renovará semanalmente.
Senor Abravaenl recusou-se a assinar o papel que os garotos lhe ofereceram (como aconteceu em 2005, para um aval que durou dois anos e expirou no início de maio). Disse que chegaria ao Brasil amanhã e que já na terça pediria ao seu advogado para formular sua proposta em contrato.

Aqui pra nós, essa coisa tipo gincana é a cara do patrão, né não?

A seqüência foi ótima, mereceu longa prosa de Silvio com os meninos, cena raríssima, e muito bom humor – mais dele do que dos pedintes em questão.
E Vesgo, que a tantos maridos/namorados já pediu autoriação para dar selinho na respectiva parceira, repetiu a dose: “Silvio, posso dar um selinho na Íris?” Ele nem se abalou: “Isso é com ela, ela é quem sabe se quer ou não quer”. A primeira dama, naturalmente, esquivou-se, rindo.

Silvio até topou contracenar com os dois na tal dança do siri. É logo que o filminho chega ao youtube. Vale a pena ver. Aliás, já está no blog do Vesgo
http://www.virgula.com.br/blogdovesgo