SBT rememora seus 28 anos, de Bozo a Maisinha

Cristina Padiglione

17 de agosto de 2009 | 18h40

Enquanto Globo e Record se estapeiam, Silvio Santos faz jus ao título de Homem Sorriso. Mesmo porque, após tomar vários talentos de Edir Macedo para vingar a contratação de Gugu Liberato pela Record, o Homem do Baú assiste de camarote ao novelo em que o bispo vai se enrolando.

Sob a efeméride do aniversário do SBT, que nesta quarta completa 28 anos no ar, o SBT Repórter promete um revival de toda a história da emissora e dos talentos ali produzidos. Tem entrevista com a pequena Maísa, conversa com Luiz Ricardo, o Bozo mais famoso a desfilar pela tela do Silvio, e até a cena de SS assinando a concessão do canal, em Brasília. Se vão ou não mencionar Gugu Liberato, só vendo.

São momentos que honram o novo slogan da emissora, “A TV mais feliz do Brasil”. Vamos e venhamos, faz todo sentido: já reparou que o SBT está sempre feliz? Quando o mundo estiver caindo e todos os canais disputarem uma vaga no barranco para mostrar a queda ao vivo, relaxe e mude para o SBT, que o planeta, na tela do Silvio, está sempre seguro. Quer fugir da tensão? Sintoniza no SBT. Caiu um avião? Põe no SBT, que lá está o “Chaves”, inofensivo como só. Bateram nas Torres Gêmeas? Põe no SBT e veja “Eu, a patroa e as Crianças”. Seja lá como for, os caras se divertem, e a gente também.

A história do SBT vai ao ar nesta quarta e está anunciada para as 23h30.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.