SBT alcança 11 pontos com Tom Cruise inédito

Cristina Padiglione

18 de dezembro de 2006 | 21h00

Antes que o fã-clube do Silvio Santos venha aqui me bater, esclareço logo: I love Silvio. Sem ele, nessa sonsa temporada de especiais de fim de ano na TV, pobre de mim, nem haveria o que comentar.

Dito isto, devo observar que Senor Abravanel tem prestado um grande favor aos veículos impressos que se esmeram na publicação da programação de TV: ao decretar silêncio total com a imprensa e nem uma linha sobre seus programas nos jornais, o patrão só endossa que faz falta, sim, deixar de receber uma menção, reles que seja, entre os destaques do dia em seções do gênero “Filmes na TV”.
A constatação vem do modestíssimo, para não dizer pífio, ibope alcançado com blockbusters como “O Último Samurai”, exibido ontem pelo SBT, pela primeira vez na TV aberta. O longa protagonizado por Tom Cruise somou 11 pontos de média em São Paulo (cada ponto vale 54,4 mil domicílios com TV na região).
Há duas semanas, no mesmo horário, a Record exibiu “Paixão de Cristo”, também inédito na TV aberta, e somou 20 pontos. Ok, o tema tem mais apelo, dirão, mas a Record o exibiu com legendas, o que infla seu mérito no ibope.

E aí, alguém tem palpite sobre o próximo blockbuster do SBT?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.