RedeTV! parece depósito das Casas Bahia

Cristina Padiglione

25 de agosto de 2009 | 20h15

Um tráfego intenso de homens a carregar telas em LCD, todas com a marca dos tais “1080p” que definem o aparelho de alta definição, é cena cotidiana na nova sede da RedeTV! em Osasco. Telas gigantes são instaladas por ilhas de edição e monitoramento ou salas para fins diversos (inclusive salas sem fim nenhum, ainda, que apenas armazenam grande número de televisores intactos na embalagem: cena típica de um depósito de Casas Bahia).

E vai pagar quanto?
Bom, isso ainda não descobri.

Sei que o novo endereço da emissora em Oscasco, uma área de 38 mil metros quadrados adquirida da Telefonica, mescla mimos em HD em corredores iluminados à meia luz (como, aliás, convém ao cenário que permeia a imaginação dos telespectadores leigos sobre uma estação de TV)com operários, muitos operários, em plena movimentação de derrubar e erguer paredes, vidraças, colunas.
Televisor de tubo? O que é isso mesmo? Tubo, ali, só de pvc. Fios também estão em extinção no dito endereço. Nos arredores da área reservada à diretoria, então, onde o carpete é alto, daqueles que fazem o sapato afundar, e a decoração prima por bom gosto, nem sombra de fiação.
No restaurante da diretoria, uma adega informatizada (equivocadamente iluminada, vá lá) denuncia safra e características de cada garrafa ao visitante.

A futura redação promete abrigar um elevador hidráulico sob a bancada dos apresentadores, a fim de desnivelar a mesa do restante da redação, à vontade.

Há uma obsessão latente por tecnologia, pretensão de qualquer emissora de TV, mas devidamente em ação ali em Osasco. Fruto da trajetória de um dos donos da casa, Amílcare Dallevo, que agora até está se formando em jornalismo: puro hobby. Nerd, no bom sentido, o negócio dele é engenharia de computação. Fez fama e fortuna com sua TecNet, ao criar o primeiro sistema de telefonia do gênero 0900, e cria softwares para sua emissora sob encomenda das demandas.

A festa de inauguração está agendada para 13 de novembro, com show e presença esperada do presidente Lula, um dos alvos prediletos do “Pânico na TV”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.