Record não pensa em reduzir espaço religioso

Cristina Padiglione

27 de setembro de 2011 | 17h22

Figura rara em eventos da Record, o vice-presidente Honorilton Gonçalves compareceu hoje ao anúncio preparado pela emissora para a transmissão exclusiva dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara.

Permitiu-se até sentar à mesa com alguns jornalistas, esta signatária inclusa, e jura que a Record vive um ótimo momento financeiro. Quando alguém questionou por que então a emissora dispensou profissionais e adotou uma política mais que rigorosa em relação a horas extras, disse que foi por “preocupação com a saúde dos funcionários” e para evitar multas do Ministério do Trabalho. Falou que as dispensas se restringem à equipe do Cidade Alerta, que acabou.

Eu quis saber se a Record tem a mais remota intenção de reduzir o espaço de locação da Igreja Universal nas madrugadas, e o bispo disse que não e não. Admitiu até que isso pode até crescer, por que não?

_ O cliente sempre manda, aqui, se o cliente quiser mais e pagar por isso, nós daremos mais horas, falou, como se Igreja Universal e Record não fossem o mesmo grupo.
_ Mas na Band, por exemplo, a igreja sairá do horário nobre, por mais cliente que ela seja, argumentei.
_ Há quanto tempo você ouve dizer isso?, duvidou Gonçalves.
_ Pois, é, Honorilton, mas quando você pergunta aos diretores da Band se o RR Soares deixará sua vaga no horário nobre, eles deixam muito claro que isso é uma necessidade indesejável para eles. Eles dizem textualmente: “Nós gostamos de fazer televisão, e ter um horário religioso nessa faixa não é o ideal”. Já aqui, você me diz que não incomoda, essa é a diferença.

Gonçalves chegou a debochar da acusação mais trivial feita à Record: “Dizem que aqui o dinheiro cai do céu, mas, se caísse, não estaríamos organizando as horas extras”, argumentou.

Constrangedor foi ver o presidente da Record subir ao palco sob gritinhos, do staff que a emissora enviará a Guadalajara, de “lindo!”. O vice-presidente comercial Walter Zagari mereceu claque similar.

Tudo o que sabemos sobre:

BandHonorilton GonçalvesRR Soares

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: