Record distorce empate com Band

Cristina Padiglione

24 de outubro de 2006 | 18h04

A Record distribuiu comunicado à imprensa levantando a taça pelo primeiro lugar em audiência obtido até aqui pelos debates entre Lula e Alckmin.

O caso é que houve empate com a Bandeirantes.
Talvez contagiada pela distorção de números desfilada por Lula e Alckmin em cena, a TV de Edir Macedo transformou isso em vitória.

Como aqui se explicou no último post, a audiência consolidada pode oscilar entre 1 e 2 pontos em relação ao ibope instantâneo, prévia a que equivalia os tais 17 pontos anunciados logo após o debate de ontem. Foi o que se deu: na média consolidada, divulgada hoje, a Record teve 16 pontos, e não 17, exatamente como a Band. O maior pico, aliás, foi da Bandeirantes (21,3), e não da Record (19,6).

Em comunicado distribuído à imprensa hoje, anunciando a média de 16 pontos, a Record atribui à Band 14 pontos de média, e não os 16 que lhe cabem.

A Band alega que a Record botou na conta da média de seu debate aqueles minutos que antecedem e os que sucedem o debate em si, normalmente de apelo mais fraco que o cardápio central. Isso derruba o placar final em 2 pontos. Já no cálculo da própria média, a Record considerou apenas o debate de fato, sem aperitivo ou digestão do menu.

O SBT obteve 11 pontos na prévia e manteve a média no resultado consolidado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.