Record adia ‘Escrava Mãe’ e Globo faz ‘crossover’ inédito

Record adia ‘Escrava Mãe’ e Globo faz ‘crossover’ inédito

Cristina Padiglione

11 de maio de 2016 | 19h30

Fedora

A Record aguardou que a Globo anunciasse o fim de Totalmente Demais, novela que vai muito bem no Ibope, para só então agendar a estreia de sua Escrava Mãe, folhetim que reabrirá seu segundo horário de novelas. Marcou o feito para 30 de maio, uma segunda-feira.

O que faz a Globo agora? Decide que Totalmente Demais vai até segunda-feira, dia 30, o que eu achava que nunca, jamais, teria acontecido na história da emissora. Mas fui corrigida, e escrevo isso às 22h20, por dois atentos leitores: Estúpido Cupido, de 1976, também terminou numa segunda-feira. A Globo alega que a mudança se dá em função do feriado de Corpus Christi, que poderia atrapalhar a audiência da reta final.

A Record, de pronto, já definiu que vai adiar a estreia de Escrava Mãe mais uma vez, só não acertou se a nova data será na própria terça, junto com a estreia de Haja Coração, ou se levará o lançamento para a outra segunda-feira, 6 de junho.

Não bastasse a surpresa de finalizar uma novela em plena segunda-feira, estratégia que já foi adotada por Record e SBT, mas jamais pela Globo, a emissora dos Marinho fará um crossover inédito, ao levar Fedora, personagem da nova novela das 7, a visitar a redação de Totalmente Demais, a revista que dá nome à atual trama das 19h, em busca de uma capa sua. Fedora, personagem que foi de Cristina Pereira em Sassaricando, folhetim base para o enredo que vem aí, agora será vestida pela divertida Tatá Werneck, numa versão modernizada por meio das redes sociais. Fiel à linha ‘I wanna be famous’, Fedora compete com blogueiras  famosas e luta por um lugar na vitrine da fama.

Quer mais? Tem.

Entusiasmada com a audiência da novela das 7, que tem batido a plateia da novela das 9, a Globo criará um spin-off de Totalmente Demais para a Globo Play, sua plataforma de vídeo on demand: Totalmente Sem Noção Demais terá 10 episódios e vai ao ar depois que a novela acabar.  O enredo, de Cláudia Sardinha, uma das colaboradoras de Rosane Svartman e Paulo Halm na novela, se encarrega de um preâmbulo da trama, com  histórias ocorridas um ano antes do contexto do folhetim, em torno de Carolina (Juliana Paes), Hugo (Orã Figueiredo), Cassandra (Juliana Paiva), Déborta (Olívia Torres), Zé Pedro (Hélio de la Peña) e Dorinha (Samantha Schmütz).

A decisão de finalizar a novela numa segunda-feira e promover o crossover foi tomada hoje. Os autores de Totalmente Demais, Rosane Svartman e Paulo Halm, já tinham botado um ponto final na história. Agora, reabrem o arquivo no computador para adaptar o desfecho a essa ligeira espichada, com visita de Fedora. Será um meio moderninho de fechar uma novela e abrir a próxima.

Assim, Totalmente, que também inovou na estreia, ao exibir um capítulo zero só pela web, termina com outra ação inédita, digna dos novos tempos.

Para não dizer que faltará a reprise do último capítulo, a Globo reapresenta o grand finalle na terça à tarde, colado ao Vale a Pena Ver de Novo.

Mas…

Não teria sido esta a primeira nem a segunda novela a terminar em um feriado. Fica daí a impressão de que a Globo faz agora algo bem parecido com o que sempre foi protagonizado na briga entre suas concorrentes, mas nunca por ela mesma. A emissora já arrastou novela (Rainha da Sucata) para atrasar e atrapalhar a vida de Pantanal, na Manchete, já esticou Jornal Nacional para poupar sua novela das 9 da concorrência com Dez Mandamentos, da Record, mas nunca mexeu numa data de estreia para azedar a vida da concorrente.

 

Mais conteúdo sobre:

GloboRecordTatá Werneck