Première Futebol Clube fecha ano abaixo das metas

Première Futebol Clube fecha ano abaixo das metas

Cristina Padiglione

12 de novembro de 2013 | 10h57

Já não se vende futebol pela TV com todo esse entusiasmo que marcou o negócio até pouco tempo atrás, mas o desânimo pode ser passageiro.

O Premiere Futebol Clube, canal em pay-per-view, vendido a la carte, da Globosat, fechará 2013 abaixo das metas previstas para a venda de assinaturas.

A desaceleração do crescimento do setor tem muito a ver com isso. Em fevereiro, os 12 meses anteriores marcavam crescimento anual de 24% para a TV paga. Em agosto, segundo dados da Anatel, com 17,33 milhões de assinantes, o crescimento acumulado no ano ao longo dos 12 meses anteriores era de 14,3%, uma considerável baixa.

Como os três anos anteriores foram de avanço desenfreado no negócio, com a clara chegada da nova classe C e a oferta maior de serviços e concorrentes em busca do melhor preço, o pessoal do Première fez projeções muito otimistas para o cenário que se desenhou depois, ao longo do ano.

Além disso, considere-se ainda um diagnóstico esportivo: a falta de um grande time de Rio ou São Paulo entre os mais cotados ao título do Brasileirão também conspira contra o avanço nas assinaturas. Afinal, vem dessas regiões a maior fatia de assinantes e a disposição em gastar mais com serviços extras, caso do Première.

 

Tudo o que sabemos sobre:

GlobosatPremière Futebol ClubeTV paga

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: