Pergunte ao Silvio

Pergunte ao Silvio

Cristina Padiglione

13 de agosto de 2010 | 03h25

O encontro que enfocou telejornalismo nos 60 anos de TV no Brasil, ontem, na Livraria Cultura, foi tudo de bom.
Prometo postar trechos das conversas ali travadas, não só com base no que lá disseram Ana Paula Padrão, Lillian Witte Fibe e Paulo Markun, mas também no que disseram, e debocharam, com louvor, Marcelo Tas e Márcio Ballas anteontem.

Logo mais, às 13h, é hora de Silvio de Abreu, o autor de Passione, homem que matou Laurinha Figueroa bem ali perto, naquele imponente prédio da Caixa Econômica Federal, de onde um boneco com cara de Glória Menezes foi alçado, em plena “Rainha da Sucata”.

silvio_de_abreu-333

Para a ocasião, encaminhamos ao Silvio uma pergunta do Gilberto Braga, outra de Fernanda Montenegro e outra de Maria Adelaide Amaral.
A mediação será desta que vos fala.
Só não vale perguntar quem vai morrer dessa vez. Um assassinato (e posterior ‘quem matou?’) está na pauta do roteiro da temporada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: