“Peça já o seu” não era discurso já vetado?

Cristina Padiglione

25 de julho de 2008 | 16h59

Enquanto aquele projeto sobre publicidade infantil, com um zilhão de restrições, passeia pelo Congresso, adivinha? Falta cumprir as regras básicas, em tese, e só em tese, em vigor.

O Conar já não tinha vetado, faz tempo, o discurso do “peça pra sua mãe (ou pai, seja lá como for) comprar”?

Pois o Discovery Kids, que se gaba de seu caráter “educativo”, tem veiculado filme publicitário em que duas menininhas falam sobre determinada boneca. As duas olham para uma terceira garota e perguntam: “você não tem?” Ao que a outra confirma que não tem, as duas lhe viram as costas e vão embora.

Constrangimento.

E, ao fim do comercial, a célebre “peça já a sua!”
Ué, “peça” pra quem? Acaso esse imperativo difere do outro, vetado?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: