Os pais de João Hélio nas “Páginas da Vida”

Cristina Padiglione

27 Fevereiro 2007 | 16h11

Com ônibus assaltado e incendiado por homens encapuzados, “Páginas da Vida” teve ontem seu momento “Vidas opostas”, a novela à prova de balas da Record.
Como indício de que a violência ali não era gratuita, a novela da Globo se calçou no depoimento do namorado da modelo que quase morreu em conseqüência de um caso real exatamente igual ao do folhetim, no fim do ano passado.

Mas todo zelo é pouco para driblar o oportunismo. A Globo acaba de divulgar que o depoimento que encerra o capítulo de hoje em “Páginas da Vida” é protagonizado pelos pais do garoto João Hélio, de 6 anos, morto há duas semanas no Rio.

Nas palavras do release distribuído pela Globo, “Elson Lopes Vieites e Rosa Cristina Fernandes Vieites foram entrevistados pela produção da novela em sua casa em Cascadura e fizeram um apelo emocionado à sociedade.”

O momento vida real virá ainda no ensejo do ônibus incendiado, que causa a morte de Angélica (Claudia Mauro).