Lobby da Globo dá resultados

Cristina Padiglione

11 Maio 2007 | 17h02

A materinha no Fantástico, domingo passado, mais um toque sobre o assunto no Jornal Nacional e uma entrevista no Programa do Jô (que chegou a fazer referências ao nazismo para falar dos símbolos da classificação indicativa, não se sabe se por má fé ou falta de informação), enfim sensibilizaram o ministro Tarso Genro.

Como as TVs estão desobrigadas de cumprir horários vinculados a faixa etária desde o último dia 18, graças a um mandado de segunça do STJ, a única percepção de que uma nova portaria entraria em vigor neste domingo seriam os símbolos que as emissoras teriam de exibir antes de cada programa, informando, no caso das restrições a menores de 16 anos, o conteúdo de cada atração.

Agora, nem isso. Tarso Genro, o ministro da Justiça, fez justiça para as TVs e atendeu ao pedido das concessionárias para adiar essas práticas por mais 45 dias.
Já para a Andi, Agência de Notícia dos Direitos da Infância, a justiça talvez tarde um pouco. Resta a torcida para que não falhe.