Holanda cria reality show de doação de órgãos

Cristina Padiglione

30 Maio 2007 | 17h44

Espécie de ministro da saúde da União Européia, Markos Kyprianou se manifestou contra o reality show “Big Donor Show”, que estréia esta semana. O mote é nada menos que três pacientes disputando um transplante de rim a ser doado por uma paciente terminal (ela tem câncer no cérebro).

O show, óbvio, é obra da TV holandesa, expert no gênero. Foi lá que nasceu e de onde se multiplicou para o mundo um certo Big Brother, via produtora Endemol. E é também da Holanda que têm surgido as idéias mais estapafúrdias para fazer valer a categoria “reality show”.

Idéia bem bizarra que não foi adiante, dois anos atrás, era um programa com doadores de esperma que daria a uma mulher a chance de escolher um pai para seu bebê diante das câmeras.

Mas Kyprianou, o chefe da saúde na União Européia, reconhece que a polêmica em torno do “Big Donor Show” acendeu o debate para sua campanha de doação de órgãos de uma forma como jamais aconteceu antes.
A vida é show.