Grade do SBT vale show do milhão

Cristina Padiglione

01 Fevereiro 2007 | 22h17

Como bem sugeriu o leitor Franco Castelmezzano em carta ao Estadão, Silvio Santos poderia lançar uma gincana para sortear seu próximo milhão de reais ao telespectador que souber, com antecedência mínima, os horários exatos dos programas (e os programas em si, claro) que o SBT exibirá.

Ontem, cinco minutos antes de entrar no ar e devidamente maquiado, Ratinho soube que seu programa não seria realizado. Hoje, circulou pela redação até o temor de que parte da equipe seria dispensada. E agora há pouco, veja só, quem estava gritando contra o mundo na tela do SBT? Sim, o mesmo Ratinho e seu Jornal do Massa. Das 18h30, o produto foi para as 21h30.

Adriane Galisteu, na geladeira até outro dia, agora tem vaga nas noites de segunda, 23h30, horário que ainda abrigava a última meia hora do programa da Hebe. Parece que terá vaga também às quartas-feiras. A ver.

E o SBT Brasil passa por uma série de pilotos porque o patrão cismou de enfeitar a bancada. O próprio Carlos Nascimento gravou, com alguma resistência, piloto com Cintia Benini (uma das moças que apresentava noticiário com aquelas belas pernas em primeiro plano). Cintia gravou também com César Filho e Hermano Henning.

Esse SBT é uma diversão, vale a aposta do dono.