As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Globo apela ao eufemismo para anunciar “Brokeback mountain”

Cristina Padiglione

19 Fevereiro 2010 | 23h43

“Uma amizade que se transforma num grande segredo”.
“O Segredo de Brokeback Mountain”.

Assim rezava o texto da chamada veiculada pela Globo para anunciar o filme de Ang Lee, que está entrando no ar agora.

Ora, pois, vendo ali aquelas imagens de afeto entre os personagens de Heath Ledger e Jake Gyllenhaal, e conhecendo a abordagem que o filme faz sobre a homossexualidade em conservador território americano, dos anos 60 aos 80, era de se esperar que a chamada anunciasse, de acordo com o padrão Globo, algo como “uma grande amizade que se transforma num grande amor”, e não “num grande segredo”.
Pense bem, se o casal fosse formado por menino e menina, é batata que o texto apostaria na opção “grande amor”.
Mas homem com homem? Onde já se viu? E o medo da emissora em chocar a massa?
Ou seja, até quando a produção não é made in Projac, beijo gay, na Globo, vem embalado em segredos… Pena. A bela história dos cowboys em questão bem merecia definição mais transparente.

Coragem, Globo, coragem.