“Geração Tela” já não vive sem internet

“Geração Tela” já não vive sem internet

Cristina Padiglione

01 de dezembro de 2010 | 17h49

MIKE SEGAR/REUTERS

A MTV esmiuçou hoje o resultado da longa pesquisa que compõe o Dossiê Universo Jovem 5, trabalho que nesta edição enfoca o Consumo de mídia dos Jovens.

Foram mapeados jovens de 12 a 30 anos em São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre e interior de São Paulo nas classes A, B e C. As entrevistas quantitativas somaram 2 mil jovens e as qualitativas, 154, por meio de grupos de discussão e entrevistas mais longas.

Eis aí alguns números do estudo:

* 45% deles acessavam a web em casa em 2008; 61% acessam a internet em casa agora
* O Brasil tem hoje 108 mil casas de Lan House, muitas delas oferecendo acesso à internet por R$ 1 a hora
* Na comparação com o Dossiê 2008, as atividades que mais cresceram foram: navegar nas redes sociais, falar ao celular e realizar compras. Ao mesmo tempo, os jovens estão mais sedentários e menos ligados a atividades culturais e artísticas.
* Em 2008, 72% citavam a prática de esportes como atividade de lazer; agora, 62% mencionam o quesito.
* 53% iam a museus e exposições dois anos atrás, ante 42% atuais
*36% participavam de grupos de dança, teatro e artes há dois anos, ante 25% atuais.
* Atividade de lazer preferida: navegar na internet lidera, com 15% dos votos, seguida de ouvir música (13%) e assistir TV (13%). Só depois aparecem “estar com amigos (10%), ir a barzinhos (6%), praticar esportes coletivos (6%), usar celular (4%).

Embora seja chamada de “geração tela”, se há uma tela que essa turma menospreza é a de cinema. Entrar numa sala e pagar para ver um filme nessas condições é programa preferido apenas para 3% dos entrevistados, empatando com “ir a igreja”, “dormir”, “ir ao shopping” e “ir a baladas”. Ver DVD em casa é citado como lazer prioritário para 2% (2%!) dos entrevistados, ao lado de viajar e jogar games.

FRASE: “De certa forma, até a gente acaba sendo mídia, você vê uma notícia importante e tenta passar para as pessoas, nesse sentido, eu também sou uma mídia.”(Entrevistada, feminina, 15/17 anos, classe A, SP)

Resumo da ópera: sim, eles gostam de ver tudo ao mesmo tempo e ligam o computador sem desligar a TV, conversam no MSN e atendem ao telefone, tudo fragmentado, junto e misturado.

Tudo o que sabemos sobre:

Dossiê MTV

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: