Galvão Bueno volta atrás na decisão de se aposentar

Galvão Bueno volta atrás na decisão de se aposentar

Cristina Padiglione

02 de abril de 2013 | 10h48

Zé Paulo Cardeal/TV Globo

Galvão e Rubinho Barrichello, na festa de lançamento da programação da Globo

Quem se lembra de Galvão Bueno anunciando, ao fim da Copa da África, que aquela seria a última Copa que ele narraria fora do Brasil? Na época, ao fazer uma espécie de lamento pela saída de cena do verborrágico locutor, esta blogueira quase apanhou dos internautas. Não é que eu ame o Galvão, mas, à época, defendi que ninguém é mais capaz que ele de arrastar alguém para a frente da TV, entusiasta que é daquele gol que está sempre “saindo”.

Pois é. Não é bem assim.
Em conversa com ele na festa da Globo, semana passada, soube que Galvão não pretende se aposentar, ao contrário do que possa ter parecido aquela despedida na África do Sul.
“Eu não me vejo narrando outras Copas”, disse ele. “Não disse que ia me aposentar. Devo fazer alguma outra coisa relacionada à cobertura, mas, aposentar? Jamais!”
“E o que você faria então?”, perguntei. “Não sei, não sei”, respondeu Galvão, como quem não pensou nisso ainda.

No início deste ano, entre as mudanças de comando anunciadas pelo novo diretor-geral da Globo, Carlos Henrique Schroder, está a saída de Luís Fernando Lima, com quem Galvo não vinha se relacionando com grande afeto, digamos. Talvez a troca no comando do setor explique sua virada de decisão.

Tudo o que sabemos sobre:

Galvão BuenoGlobo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: