É hoje que a filha beija ex-namorado da mãe: Globo acelera ‘Em Família’ para reverter ibope

É hoje que a filha beija ex-namorado da mãe: Globo acelera ‘Em Família’ para reverter ibope

Cristina Padiglione

14 de abril de 2014 | 09h48

Vai ao ar hoje, como indício da reforma promovida na novela Em Família, o primeiro beijo entre Luíza (Bruna Marquezine) e Laerte (Gabriel Braga Nunes), o grande amor da vida da mãe dela.

A cena foi gravada na sexta-feira, e toda a produção da novela atravessa, como é praxe nas novelas de Manoel Carlos, caráter de urgência, com uma frente de gravações muito curta em relação à exibição dos capítulos.

Embora a urgência seja comum nos folhetins do autor, agora a reforma em andamento no produto reforça o atraso. Toda a concepção da história está em revisão, para reverter a baixa audiência da trama.

Tudo bem que a atual direção da Globo diga que não trabalha com metas de audiência, mas é preciso honrar, minimamente, o compromisso com os anunciantes que pagam para ter seus produtos vistos por xis milhões de pessoas.

Em Família não alcança sequer o patamar mínimo previsto pelo departamento comercial da Globo aos seus clientes. Em março, a novela fechou o mês com média de 29 pontos na Grande São Paulo, ao passo que o ideal seria de pelo menos, e falamos só em ‘pelo menos’, 35 pontos.

Isto dito, é hora de acelerar os acontecimentos no folhetim de Manoel Carlos. Os filmetes que encerravam cada capítulo, chamados como “Momentos em família”, foram as primeiras vítimas da reforma. A audiência da novela já vai mal e aqueles clipes derrubavam ainda mais a pontuação entregue aos programas seguintes, como Tapas & Beijos, Tela Quente e A Grande Família.

O enredo também ganha mais agilidade. Geralmente, Maneco trabalha o desenrolar das tramas quase em tempo real com a vida do telespectador. Agora, a ordem é acelerar a sequência de acontecimentos.

O primeiro beijo entre Laerte e Luíza é só o início das obras em andamento.

 

Crédito da foto: Paulo Belote/Divulgação Globo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.