“Duas Caras” se sustenta

Cristina Padiglione

17 de outubro de 2007 | 17h37

A novela do Aguinaldo Silva estreou com modestos 40 pontos, caiu para 30 e poucos e voltou aos 40.
Todo início de novela é vítima da ressaca do telespectador, mesmo o mais viciado no gênero, que vinha comparecendo diante do folhetim anterior religiosamente no último mês.

O que não é normal é novela das 9 na Globo ficar aquém dos 40 pontos no Ibope de São Paulo. Foi fenômeno que já havia varrido os primeiros capítulos de “Paraíso Tropical” e que se repete na atual temporada.
Ainda assim, até que “Duas Caras” vai se reerguendo com mais rapidez do que “Paraíso” em seu início. A novela de Gilberto Braga e Ricardo Linhares demorou mais de um mês para começar a decolar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.