Diretora de novela das 9 celebra elenco e reinventa cenários

Cristina Padiglione

18 de agosto de 2015 | 14h00

Diretora de núcleo responsável pela concepção de A Regra do Jogo, próxima novela das 9, da Globo, Amora Mautner não apenas vai espalhar câmeras escondidas pelos cenários da produção. Seu conceito de engenharia de Big Brother vai bem além disso. Os cenários serão fechados, sem aquela boca de cena onde câmeras fixas normalmente captam a movimentação dos atores, restrita pela ausência dessa quarta parede. Toda a cenografia agora funciona como ambientes reais, com paredes por todos os lados. E onde ficarão os câmeramen? Atrás das paredes, como nos corredores de câmeras do BBB, filmando os atores por meio de buracos estrategicamente feitos nessas paredes.

“Acabou aquele negócio de não poder virar de costa pra câmera fixa porque todas as paredes terão câmeras, o ator pode circular à vontade, como você faz na sua casa, normal”, disse Amora, há pouco, durante a entrevista coletiva que reuniu todo o elenco e equipe da novela, inclusive o autor, João Emanuel Carneiro. Alguns cenários montados no estúdio deram a dimensão da revolução operada pela diretora, que vem desenvolvendo a ideia há três anos. “Levei a ideia para o Schroeder (Carlos Henrique, diretor-geral) e ele me apoiou. Estamos há três anos trabalhando com toda a engenharia, compramos as câmeras necessárias e fizemos muitos testes pra chegar até aqui. Não é uma coisa que nasce de um dia para o outro. Fiz várias aulas com o Boninho, pra ele me explicar como funciona a engrenagem de câmeras do BBB”, completou Amora.

A diretora foi porta-voz de toda a apresentação. Efusiva, pediu aplausos a cada ator, nominalmente, com saudações próprias para cada um. De Alexandre Nero, o protagonista, disse que ele se transformará num símbolo sexual, “ele não tá lindo, gente?” De Marcos Caruso, disse que já o convidou para dirigir seu próprio núcleo, mas “ele faz doce”. Reverenciou-se diante de Susana Vieira, Renata Sorrah, Giovanna Antonelli, Tony Ramos e Cauã Reymond.

Enquanto isso, Tony Ramos só gritava: “almoço!”, já que a hora do almoço se aproximava e boa parte dos atores já tinha gravações agendadas a seguir.

Os atores com que conversei fizeram muitas reverências ao texto de João Emanuel Carneiro; “Estamos, talvez, diante do maior deles”, arriscou Cássia Kis Magro.

Estreia dia 31, no lugar de Babilônia.