Daniel Filho faz tributo a Tony Ramos sem colocá-lo em cena

Daniel Filho faz tributo a Tony Ramos sem colocá-lo em cena

Cristina Padiglione

18 de maio de 2012 | 14h45

IQUE ESTEVES/DIVULGAÇÃO
   

A Globo, via assessoria de imprensa, argumenta que o áudio de um Tony Ramos que não foi visto, apenas ouvido, no episódio de ontem da série As Brasileiras era uma homenagem do diretor Daniel Filho, diretor-geral do programa, ao ator. A voz de Tony fez as vezes de marido de Glória Pires, configurando aí a mesma parceria do blockbuster da Globo Filmes, Se Eu Fosse Você (1 e 2).

Quando a voz de Tony surgia em diálogos com Glória, apenas um braço magrelo e sem pelos aparecia. Nada mais.

Na história, Glória fazia a mãe que enfrenta a resistência das filhas pré-adolescentes a toda demonstração de afeto ou a tudo o que elas (e os meninos também) chamam de “mico”. O enredo foi localizado na Barra da Tijuca, mas bem poderia se passar em Higienópolis, no Leblon, nos Jardins ou no Morumbi.

Tudo o que sabemos sobre:

As BrasileirasGloboGlória PiresTony Ramos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.