Cultura veta publicidade na programação infantil

Cultura veta publicidade na programação infantil

Cristina Padiglione

18 de setembro de 2008 | 18h26

Regra vigente em vários países, a publicidade de TV em horário de programação infantil será item vetado na TV Cultura a partir de janeiro.

A decisão se antecipa à pressão feita por alguns setores contra esse festival de “peça já o seu” que tenta seduzir criancinhas durante programas anunciados para elas e, no caso da Cultura, com um adendo: as intenções educativas.

O diretor da marketing e captação da emissora, Cícero Feltrin, disse que os espaços serão preenchidos com chamadas de outras atrações ou programas institucionais educativos.
Do total de publicidade veiculada na emissora, 1,2% está no horário de programas infantis.

Nos idos da primeira exibição de “Vila Sésamo” no Brasil, ali pelos anos 70, com direito a produção local, essa era uma exigência da produtora do programa, a Sesameworks: nada de publicidade durante, antes ou depois de Garibaldo & cia. O “Vila Sésamo” passou mais de duas décadas longe da TV brasileira, entre outros motivos, pelas restrições comerciais impostas por seus produtores. E voltou ao País no ano passado, justamente via Cultura.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.