Channel 4 abre mão do Big Brother no Reino Unido

Cristina Padiglione

06 de setembro de 2009 | 17h15

Acabo de ler n’O Globo que o “Big Brother” está em fim de linha no Reino Unido, país que produziu 10 muito bem-sucedidas edições, com episódios que normalmente figuravam, nesse período, entre os mais bizarros dos Big Brothers do planeta.
A audiência murchou e o Channel 4, que desde 2000 é parceiro da empreitada Grande Irmão com a Endemol, dona do formato, anunciou que não topará mais a brincadeira em 2010. Some a isso alguns incidentes que resultaram em feridas diplomáticas, fruto de acusações de racismo e que tais provocadas pelos confinados.

Por aqui, ainda vamos à 10ª edição, com poder de fôlego inferior aos anos passados, vá lá, mas ainda muito superior à maioria dos programas de TV da temporada. Digo isso em relação à audiência. Em relação ao faturamento, o “Big Brother Brasil” só faz aumentar seus rendimentos em terra brasilis, das possibilidades de merchandising na edição diária da TV aberta (Globo) às demandas de internet e pay-per-view (globo.com e GloboSat).

Abominável? Are, Baba, é só mudar de canal. A desgraça é que um mar de gente jura que detesta espionar, mas não resiste ao cacoete humano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.