“Acho justo me processarem”, diz Rafinha a Gabi

“Acho justo me processarem”, diz Rafinha a Gabi

Cristina Padiglione

22 de março de 2012 | 15h06

Foto: Carol Soares/SBT

Rafinha Bastos gravou o De Frente com Gabi para o SBT. Aliás, louvável é o desprendimento do SBT com essa oportunidade que se dá ali em podermos ver gente de outros canais, sem aquela insegurança de quem acredita estar promovendo a concorrência. Ponto para o seu Silvio. Nos Estados Unidos a coisa funciona muito mais para SBT do que para Globo. E assim tem de ser. O sujeito gera controvérsia, polêmica ou interesse do público? Tem de ser apresentado como tal em qualquer canal e não ignorado.

 

O SBT envia uma seleção de frases da entrevista que vai ao ar neste domingo, ali pela meia noite. Rafinha se emociona ao falar do pai, comenta o caso Wanessa Camargo e conta que se desculpou com o marido dela, Marcus Buaiz, por e-mail. A ver e ouvir o seguinte:

“Eu ia abrir um precedente horrível contra a minha profissão e o meu caráter.” (sobre pedir desculpas a Wanessa Camargo)

“Eu estaria sendo falso se pedisse desculpas públicas naquele momento.” (idem)

“Como comediante, meu objetivo na vida é fazer piada. Comediante não pode ficar chateado com a chateação dos outros.”

“Acho justo, inclusive, me processarem.”

“Eu não sou um sociopata. Se eu sinto que errei, peço desculpas, mas não vou fazer isso por pressão da opinião pública.”

“Pra esse cara (Marcus Buaiz, marido de Wanessa) eu mandei um e-mail e pedi desculpas. Eu já tive mulher grávida em casa e eu entendo ele, mas não vou pedir desculpas pelo discurso.”

“Acho que tudo isso que aconteceu foi um processo de descoberta e análise.”

“De todo esse processo a única coisa que me preocupou foi o meu pai. As únicas vezes em que eu realmente me emocionei foi por ele. Meu pai está em Porto Alegre tomando pedrada atrás de pedrada. Minha preocupação é o meu pai me ligando triste, não pelo o que ele vê, mas pelo que ele sente.”

“Nós nunca nos encontramos para jantar com filhos e mulheres, mas tínhamos uma boa relação em frente às câmeras.” (sobre os companheiros do CQC)

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: