Cada cota de patrocínio do BBB11 vale R$ 16,4 milhões

Cristina Padiglione

21 de outubro de 2010 | 18h09

A Globo acaba de colocar à venda as cinco cotas de patrocínio para a próxima edição do Big Brother Brasil: a 11ª edição estreia dia 11/01/2011, data plenamente cabalística. E comercial, o que de fato interessa.

Cada vaga é oferecida ao mercado por R$ 16,4 milhões, ou R$ 2,9 milhões a mais do que uma cota do BBB10.
Nem tudo é inflação do período, bem dito. A Globo garante aos anunciantes novos e bons benefícios, como a engorda da vitrine: basta dizer que a globopontocom passa a fazer parte do pacote de exposições prometido aos anunciantes.

A casa agora terá dois andares. Faz parte do show, e de como Mr. Boninho consegue, a cada ano, repaginar o formato com detalhes e adereços capazes de derrubar as mais consistentes teses sobre o fim da era dos reality shows. A audiência vai caindo, não necessariamente porque o programa esteja em desgaste, mas porque a própria média de audiência geral da Globo vem despencando a galopes.
O faturamento, no entanto, não acompanha a queda no Ibope. O BBB tem se aprimorado nas oportunidades de exposição das marcas com formatos variados de merchandising.

E o prêmio, que também não acompanha a queda no Ibope, vale R$ 1,5 milhão.

Tudo o que sabemos sobre:

GloboMerchandising

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.