Vocalista dos Detonautas se irrita com críticas sobre versão de clássico do AC/DC

Estadão

20 de maio de 2011 | 13h00

Luciano Borborema – Território Eldorado 

“Adoro ler essas críticas desses roqueiros de gavetas que não fazem p**** nenhuma pelo rock no Brasil. Estamos tentando mudar a cena e vocês nem ajudam, só criticam! Então vai escutar emo nas rádios”, escreveu Tico Santa Cruz em seu perfil do site Soundcloud.

A resposta irritada do líder e vocalista veio após a banda divulgar sua versão em português para Back In Black do AC/DC, na última terça-feira (18). Nesta quarta-feira (18), eles voltaram a se pronunciar de uma maneira mais calminha. Leia mais aqui.

Tico Santa Cruz. Tico Santa Cruz.Divulgação

Veja também: 
‘Back in Black’ do AC/DC ganha versão em português dos Detonautas

PLAYLIST: Confira sucessos do AC/DC e alguns do Back in Black 
Vocalista do AC/DC revela que banda prepara sucessor de ‘Black Ice’
GALERIA: Veja fotos da apresentação do AC/DC em SP

Na música, o vocalista Tico Santa Cruz manda um refrão original cantado por Brian Johnson. “Se meu som não importa, então não tem problema / Entro pela internet e quebro o seu sistema” e “Censura, boicote e alienação / Querem jovens idiotas pro futuro da nação”.

A versão de “Back in black” dos cariocas está disponível para download no site oficial da banda e pode ser ouvida em streaming. A banda não revelou se pretende lançar a faixa em algum disco da carreira.

PARA DEGUSTAR:

Detonautas Roque Clube – Back ‘n’ Black – AC/DC by Detonautas Roque Clube 

BACK IN BLACK 

No dia 9 de agosto deste ano, o segundo disco mais vendido da história vai completar 31 anos. “Back in Black” (1980) é o sétimo CD da banda e o primeiro sem Bon Scott. Com a morte do vocal, Brian Johnson assumiu a voz da banda nesse trabalho que emplacou um hit atrás do outro.

“Hells Bells”, “Shoot to Thrill”, “What Do You Do for Money Honey”, “Giving the Dog a Bone”, “Let Me Put My Love into You”, “Back in Black”, “You Shook Me All Night Long”, “Have a Drink on Me”, “Shake a Leg” e “Rock and Roll Ain’t Noise Pollution” são as faixas que fez o álbum produzido por Robert John “Mutt” Lange e gravado nos Compass Point Studios em Nassau, nas Bahamas, e nos Electric Lady Studios, em Nova York marcar sua história no mundo da música.

São vários os motivos para isso. Um deles é o número de vendas. Lançado há 30 anos, vendeu cerca de 50 milhões de cópias. Com isso é o segundo álbum mais vendido da história. Só perde para Thriller de Michael Jackson que vendeu mais de 140 milhões de cópias, contados até 2006.

Clique na foto e veja o clipe de ‘Back in Black’:


(Divulgação)

 “Adoro ler essas críticas desses roqueiros de gavetas que não fazem p**** nenhuma pelo rock no Brasil. Estamos tentando mudar a cena e vocês nem ajudam, só criticam! Então vai escutar emo nas rádios”, escreveu Tico Santa Cruz em seu perfil do site Soundcloud.

A resposta irritada do líder e vocalista veio após a banda divulgar sua versão em português para Back In Black do AC/DC, na última terça-feira (18). Nesta quarta-feira (18), eles voltaram a se pronunciar de uma maneira mais calminha. Leia mais aqui.

Veja também: 
‘Back in Black’ do AC/DC ganha versão em português dos Detonautas

PLAYLIST: Confira sucessos do AC/DC e alguns do Back in Black 
Vocalista do AC/DC revela que banda prepara sucessor de ‘Black Ice’
GALERIA: Veja fotos da apresentação do AC/DC em SP

Na música, o vocalista Tico Santa Cruz manda um refrão original cantado por Brian Johnson. “Se meu som não importa, então não tem problema / Entro pela internet e quebro o seu sistema” e “Censura, boicote e alienação / Querem jovens idiotas pro futuro da nação”.

A versão de “Back in black” dos cariocas está disponível para download no site oficial da banda e pode ser ouvida em streaming. A banda não revelou se pretende lançar a faixa em algum disco da carreira.

PARA DEGUSTAR: Detonautas Roque Clube – Back ‘n’ Black – AC/DC by Detonautas Roque Clube BACK IN BLACK 

No dia 09 de agosto deste ano, o segundo disco mais vendido da história vai completar 31 anos. “Back in Black” (1980) é o sétimo CD da banda e o primeiro sem Bon Scott. Com a morte do vocal, Brian Johnson assumiu a voz da banda nesse trabalho que emplacou um hit atrás do outro. “Hells Bells”, “Shoot to Thrill”, “What Do You Do for Money Honey”, “Giving the Dog a Bone”, “Let Me Put My Love into You”, “Back in Black”, “You Shook Me All Night Long”, “Have a Drink on Me”, “Shake a Leg” e “Rock and Roll Ain’t Noise Pollution” são as faixas que fez o álbum produzido por Robert John “Mutt” Lange e gravado nos Compass Point Studios em Nassau, nas Bahamas, e nos Electric Lady Studios, em Nova York marcar sua história no mundo da música.

São vários os motivos para isso. Um deles é o número de vendas. Lançado há 30 anos, vendeu cerca de 50 milhões de cópias. Com isso é o segundo álbum mais vendido da história. Só perde para Thriller de Michael Jackson que vendeu mais de 140 milhões de cópias, contados até 2006.

Clique na foto e veja o clipe de ‘Back in Black’:


(Divulgação)

Tudo o que sabemos sobre:

AC-DCDetonautas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.