Virada Cultural pouco roqueira perde Leslie West, substituído por Billy Cox

Estadão

09 de maio de 2013 | 16h02

Marcelo Moreira

Se o rock já tinha sido menosprezado na Virada Cultural 2013 na cidade de São paulo, a situação piorou mais ainda na tarde de hoje. A maior atração roqueira na capital, o guitarrista norte-americano Leslie West, cancelou sua apresentação no sábado, dia 18, no palco São João. A Secretaria Municipal de Cultura não explicou os motivos do cancelamento, apenas informa, de forma sucinta e sem nenhum detalhe, as substituições na listra de atrações.

O guitarrista norte-americano sai para a entrada de Billy Cox, ex-baixista das bandas de Jimi Hendrix em seu último ano de vida, que terá o apoio de Edgard Scandurra, ex-guitarrista do Ira!, e sua banda solo.

Não foi uma boa substituição. West ainda está na ativa, aos 68 anos de idade, ainda que passe por problemas sérios de saúde periodicamente – dois anos atrás teve uma das pernas amputada por conta de complicações do diabetes. No entanto, tem gravado com frequência, além de fazer participações especiais em álbuns de vários artistas desde 2009.

Ex-líder do trio (depois quarteto) Mountain, West já gravou com Mick Jagger e The Who, entre outros – o cantor dos Rolling Stones inclusive tocou guitarra, gaita e fez backing vocals no primeiro álbum do guintarrista norte-americano, gravado em 1969.

Billy Cox substituiu Noel Redding em 1969 na Jimi Hendrix Experience e também integrou por algum tempo a banda seguinte do guitarrista, Band of Gypsys. Com a morte de Hendrix, o baixista teve uma carreira errática, tocando com muita gente, como a Charlie Daniels Band, e sendo um requisitado músico de estúdio na primeira metade dos anos 70.

Billy cox.JPG

Billy Cox nos anos 70

No entanto, especializou-se a partir de 1980 em participar de tributos e homenagens a Hendrix, assim como o baterista Buddy Miles, outro ex-membro da Gypsys. O chato é que ele não fez muito mais do que isso desde então, embora produza vídeos e álbuns de artistas de pequeno e médio portes. Portanto, a troca não foi boa, por mais que Cox seja uma figura importante do passado, ainda mais ligada a Hendrix – o único músico vivo das bandas fixas do gênio da guitarra, já que Noel Redding morreu em 2003 e Mitch Mitchell e Buddy Miles, em 2008.

Assim, além das bandas nacionais citadas mais cedo, no texto desta manhã, sobram apenas as bandas progressivas  Nektar e Alex Caprani Band with David Jackson – este último foi saxofonista da banda inglesa Van De Graaf generator, com a qual ainda toca de vez em quando.  É muito pouco.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Billy CoxJimi HendrixLeslie West

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.