Um fantasma entre nós: Nick Simper, do Deep Purple

Estadão

01 de setembro de 2010 | 18h00

Marcelo Moreira

Muitos criticam o fato de artistas veteranos “descobrirem” o Brasil depois do auge de suas carreiras. São críticas que têm fundamento, embora com excesso de mau humor e com bastante exagero – afinal, é melhor receber um veterano Deep Purple, por exemplo do que não não tê-lo pr aqui.

Seja como for, de vez em quando um fantasma aporta por aqui. Michael Schenker, por exemplo, tocou aqui no ano passado com Gary Barden, um vocalista mediano que fez sucesso nos anos 80. Ou então Graham Bonnet, outro astro esquecido daquela época, que também fez shows no Brasil em 2009.

Agora é a vez de Nick Simper, baixista original do Deep Purple, vir ao Brasil pela primeira vez. Ele fez parte da formação anterior àquela considerada a melhor. Gravou os três primeiros álbuns do grupo – “Shades Of Deep Purple”, “The Book Of Taliesyn” e “Deep Purple”, entre 1967 e 1969. Foi demitido ao final daquele ano junto com o baixista Rod Evans. Em seus lugares, nada menos do que Ian Gillan e Roger Glover.

Simper se apresenta no dia 16 de outubro, no Blackmore Rock Bar, em São Paulo, ao lado do vocalista Doogie White (ex-Rainbow e Yngwie Malmsteer), que esteve por aqui neste ano fazendo shows solo ao lado de músicos brasileiros – uma ótima escolha.

Os ingressos podem ser adquiridos nas lojas Die Hard e Rockland, na galeria do Rock, ou pelo site
http://www.ticketbrasil.com.br. Pista: R$ 70; camarote: R$ 100.

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

Aproveite e ouça o programa-podcast Combate Rock nº 2, produzido pela equipe do blog Combate Rock, que analisa e reverencia a trajetória do guitarrista Jimi Hendrix, que morreu há 40 anos.

Combate Rock nº 2 – Jimi Hendrix by mmoreirasp

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.