Udo é a grande atração da semana em Goiânia

Estadão

09 de maio de 2011 | 16h27

O texto abaixo é do jornalista Adalto Alves, um dos maiores incentivadores do rock em Goiânia. Trabalha em eventos e escreve regularmente para veículos de comunicação do Estado de Goiás.

Semana estranha. Balada de heavy metal na terça-feira? Pois é. O alemão Udo Dirkschneider, ex-vocalista do Accept, apresenta-se em Goiânia, à frente da banda U.D.O., em pleno dia 10. O Bolshoi abre as portas para receber o público na hora do Jornal Nacional. O show está marcado para começar às 22 horas. Os europeus costumam ser pontuais. É bom ficar de olho no relógio. 

O general da tropa colocou seu arsenal em marcha, em São Paulo, no sábado. Os soldados do batalhão são Stefan Kaufmann e Igor Gianola (guitarras), Fitty Wienhold (baixo) e Francesco Jovino (bateria). Curiosamente, o Accept estará na capital paulista no domingo, 15, com o americano Mark Tornillo no posto defendido por Udo durante 15 anos. Rara oportunidade de comparação.

 Quem não puder ver o Accept pode esbaldar-se com Udo, que gravou pelo menos três dos melhores discos do quinteto que hoje conta com a liderança do guitarrista Wolf Hoffmann. Restless & Wilds (1983), Balls to the Wall (1984) e Metal Heart (1985) representam o auge do Accept. Balls to the Wall é, sem dúvida, o mais conhecido. O maior sucesso comercial atingido por eles. 

Sem descartar a força do grupo, que triangula no metal alemão com Scorpions e Helloween, a voz inconfundível do Udo virou a marca registrada do Accept. Ele foi o diferencial de 1978 a 1986. Depois de Russian Roulette, Udo e o guitarrista Jorg Fischer desertaram. A incompatibilidade de gênios ficou insustentável. Na banda com seu nome, o general ordena a trilha a seguir. 

Os rumos ficaram claros nos primeiros discos do recomeço, Animal House (1988) e Mean Machine (1989). Uma continuação do que Udo queria fazer no Accept, não fosse a interferência de Hoffmann. Depois de Faceless World (1990) e Timebomb (1991), no entanto, os ânimos serenaram e Udo passou mais uma temporada de sete anos e quatro discos, um ao vivo, no Accept. 

Não se pode afirmar que a separação, em 1997, foi definitiva. Eles se reencontraram em 2005 para mais alguns shows. Porém, não deixaram discos novos à posteridade. Udo tem seu porto seguro no U.D.O. E vem ao Brasil, passando por alguns países da América Latina, para divulgar seu novo CD, Rev-Raptor (2011). É a chance de ver um gigante (metafórico) em ação. 

UDO

ex-vocal do Accept

Onde: Bolshoi Pub (Av. T-2, esq. c/ R. T-53, Setor Bueno, tel. 3281-6581)

Quando: Terça-Feira, 10 de Maio de 2011

Horário: 22 horas

Entrada: R$ 80 antecipados nas lojas American Music

(sujeito a alteração depois das 22h30)

 

Tudo o que sabemos sobre:

AcceptUDOUdo Dirkschneider

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.