TrezAzêz lança álbum com releituras do Iron Maiden ao violão

Estadão

11 de agosto de 2012 | 17h00

 

Ricardo Gozzi – Roque Reverso*

Dois anos depois de o Roque Reverso ter chamado atenção para a “polêmica” causada pelas releituras de Iron Maiden feita pelo TrezAzêz, o talentoso trio paulistano de violonistas está com seu primeiro CD pronto.Recém-saído do forno, o trabalho, intitulado “Can We Play With Maiden?”, chegou pelo correio no sábado e foi para o som assim que saiu do envelope.No CD, Caio Andrade (violão de aço), Luque Barros (violão de sete cordas) e Estevan Sinkowitz (violão de náilon) desconstroem o mito metal e levam o ouvinte para dentro do que há de essencial quando se fala em Iron Maiden.

As releituras do Iron em três violões feitas pelo TrezAzêz causaram algum alvoroço entre alguns puristas, obviamente mais radicais, mas isso é mero preconceito ou falta de visão.

O som do TrezAzêz é catártico. Está tudo lá: os riffs alucinados, as linhas de baixo, a melodia. É só abrir os ouvidos e viajar.

As faixas selecionadas pelo trio foram, na ordem, “Losfer Words (Big ‘Orra)”, “Phantom of the Opera”, “Fear of the Dark”, “The Number of the Beast”, “Hallowed Be Thy Name”, “Seventh Son of a Seventh Son” (com um solo arrasador de Moyses Kolesne), “Flash of the Blade”, “Two Minutes to Midnight” e “Wasted Years”.

Bom gosto não apenas na escolha do repertório, mas também nos arranjos das músicas.

Se eles podem mexer com o Iron? Sem dúvida.

Para aqueles que ainda não conhecem o TrezAzêz, o Roque Reverso descolou vídeos no YouTube. Fique inicialmente com “Fear of the Dark”, executada ao vivo, no Sesc Vila Mariana, em 2009. Depois, continue com um clipe de “Two Minutos to Midnight” e “Flash of the Blade”, numa apresentação feita pela banda na Feira da Pompeia, em 2009.

*Rircardo Gozzi é jornalista da Agência Estado e um dos editores do ótimo blog Roque Reverso.

Mais conteúdo sobre:

Iron MaidenTrezAzêz