Território Eldorado elege o melhor de 2011 na música

Estadão

30 de dezembro de 2011 | 06h46

O Território Eldorado, como os leitores estão fartos de saber, é um grande parceiro do Combate Rock, não sópor hospedar o o nosso programa de rádio, mas também por fornecer um conteúdo diferenciado e qualidade. O espaço virtual da rádio Eldorado Brasil 3000 é mais pluralista eclétrico no tratamento dos assuntos musicais – como não poderia deixar de ser, já que a Eldorado é uma referência brasileira de qualidade de programação e bom gosto musical. Por isso, fazemos questão de mostrar a visão dos jornalistas do Território Eldorado a respeito do que de melhor rolou em 2012. É mais do que óbvio que a lista é totalmente diferente daquela elaborada por Marcelo Moreira, por exemplo. Metade do que está na lista abaixo ele não ouviu (“E faço questão de jamais ouvir!!!” e a outra metade ganhou apenas o desprezo dele (“Cadê o rock na na relação???????”). Saudemos o ecletismo neste espaço e no Território Eldorado e que todos tenhamos um 2012 plenamente roqueiro…

Emanuel Bomfim, Felipe de Paula e Paola Messina – Território Eldorado

Listas de melhores do ano, antigamente, eram clichês mais vulneráveis. Havia mais tempo para refletir sobre o que tinha sido lançado. Hoje é difícil acompanhar com atenção a tudo que sai. É muita coisa. Mal dá tempo de ouvir um disco duas vezes, não é? O ranking, assim, passou a ganhar outro peso, nos obrigou a colocar as ideias no lugar, reouvir os trabalhos, ser mais criteriosos. Cada lista é uma vitória, possibilita elencar obras que, em algum aspecto e sob determinado foco, terão um futuro mais longínquo.

Diferente de 2010, vamos soltar neste ano duas listas distintas: uma dos 10 melhores álbuns internacionais e outra dos 10 melhores álbuns nacionais. As duas acompanhadas de playlists, com duas faixas de cada um dos discos escolhidos.  Vale ouvir enquanto lê este modesto ranking.

Ouça aqui a PLAYLIST dos melhores álbuns de 2011

Hoje é dia do “Top 10 gringo”. Uma lista que encontra na variedade o sentido para exprimirmos o que a Eldorado ouviu de melhor em 2011. No topo ficou a banda da Filadélfia The Roots, não só porque fez um disco extraordinário, mas por ser um nome que está na vanguarda do hip hop. Há outros destaques, evidentemente. Como ignorar a hypada cena chillwave emergida neste ano? Ou ainda o lançamento definitivo de SMiLe, dos Beach Boys? Tem como deixar de fora os discos de Adele, Radiohead e Foo Fighters?

Acreditamos que está quase tudo aí. Ficou muita gente de fora, é claro. Mas dá para ter uma noção do quanto o ano de 2011 foi empolgante para gente e, esperamos, que para você também.
10-) Washed Out – Within and Without

A eletrônica produzida em 2011 será lembrada pela cena chillwave, quando o sintético dos 80 renasceu na mente de nerds antenados. Washed Out, do produtor Ernest Greene, é melhor expoente desta vertente, zen, lírica, lânguida, gélida… Incrível!

Faixas na Playlist:

– Eyes be Closed
– You and I

9-) Foo Fighters – Wasting Light

Os vinte anos de Nevermind fizeram bem a Dave Grohl. Recuperando um pouco daquele espírito garageiro, ele trouxe Buch Vig (produtor do clássico de 1991) para pilotar as gravações, além de promover as participações dos ex-companheiros Krist Novoselic e Pat Smear. Dinâmico, enérgico e repleto de hits possantes, Wasting Light é a obra prima do Foo Fighters.

Faixas na Playlist:

– Rope
– These Days

😎 Bon Iver – Bon Iver

Melancólico, doce, etéreo, visceral e belo.  Bon Iver e seu falsete encontram no country e no blues o clima ideal para derramar lamentos sinceros e quase sempre emocionantes.

 Faixas na Playlist:

– Holocene
– Towers

7-) Friendly Fires – Pala

De inspiração filosófica, tirada do livro A Ilha, de Aldous Huxl, o novo disco do trio inglês mantém o espírito de pista de seu antecessor: um rock dançante com muitos sintetizadores, além de uma contagiante empolgação juvenil.

Faixas na Playlist:

– Hurting
– Live Those Days Tonight
6-) Beach Boys – SMiLE

Quarenta e cinco anos depois de sua criação, o mitológico e inédito álbum foi lançado oficialmente. A razão para tamanha adoração à “sinfonia adolescente para Deus”, conforme disse Brian Wilson na época, encontra respaldo numa fase em que a obsessão pelo novo e o senso de obra única permeavam um rock amigavelmente rivalizado entre Beatles e Beach Boys. Desde a “oração” que abre o disco até a vibrante Good Vibrations, uma sinfonia maravilhosa e complexa de sons toca o sublime, divaga sobre o amor e deixa uma saborosa sensação de caminhar nas nuvens.

Faixas na Playlist:

– Our Prayer
– Vegetables

5-) Wilco – The Whole Love

A chegada à meia-idade não foi um problema para a banda de Chicago. O apuramento na composição de cada uma das faixas do novo álbum é monstruoso, fora o fato de Jeff Tweedy estar cantando e escrevendo cada vez melhor. A “radioheadiana” Art of Almost é a obra-prima deste discaço.

Faixas na Playlist:

– Art of Almost
– Whole Love

4-) TV on the Radio – Nine Types of Light

David Bowie emana sem dó no álbum mais “relaxado” da banda nova-iorquina. Feito à base de muito churrasco e pingue-pongue na casa do mentor David Sitek, em Los Angeles, o álbum mescla romantismo, introspecção e toda aquela massa sonora aparentemente desconexa. Alguém tem dúvida de que Will Do seja o single o ano?

Faixas na Playlist:

– Will Do
– Second Song
3-) Radiohead – The King of Limbs

É impressionante a capacidade do Radiohead de se renovar. Não há ‘fórmula consagrada’. Desta vez o caminho é mais hermético, com atmosferas sombrias, estruturas disformes, dois bateristas e um Thom Yorke inspiradíssimo. Tudo contribui para consolidar os britânicos num patamar artístico anos-luz à frente de qualquer um.

Faixas na Playlist:

– Lotus Flower
– Little By Little

2-) Adele – 21

A perda de Amy Winehouse mal pode ser sentida com a explosão desta britânica de voz límpida e afinada. Não são só prêmios e recordes atrás de recordes que a colocam entre as principais nomes do pop atual. Adele não tem medo de se entregar, canta de maneira apaixonada, emociona sem muito esforço. O som revivalista de 19 ganha maior frescor em 21, ao explorar vertentes do blues, do country e do pop. Finérrimo.

Faixas na Playlist:

– Rumour Has it
– Someone Like You

1-) The Roots – undun

Discos conceituais são espécies cada vez mais em extinção, fato que não desencorajou a banda da Filadélfia a compor seu trabalho mais pungente na carreira. undun, assim em minúsculo, acompanha a trajetória do personagem Redford Stephens, jovem que escolheu a criminalidade como meio de vida e morre precocemente aos 25 anos. Inspiração do cinema noir, arranjos impressionistas e o groove soul de ?uestlove dão o clima para o melhor disco do ano. Para ouvir de ponta a ponta.

Faixas na Playlist:

– Make My (feat. Big K.R.I.T)
– Tip the Scale

Tudo o que sabemos sobre:

AdeleFoo FightersWilco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.